Skip to content

Durden, Jung ou Séneca?

dezembro 2, 2008

– Sou um lixo – disse Tyler. – Sou um lixo, um merda, um doido, para você e para toda esta porra de mundo – disse Tyler ao presidente do sindicato.

– Você nem quer saber onde moro, o que sinto, como alimento meus filhos ou como vou pagar o médico se ficar doente, e sim, sou frouxo, chato e estúpido, mas ainda estou sob a sua responsabilidade.

Tyler nada tinha a perder, ele era a palmatória do mundo, o lixo da humanidade.

Aaahhh…como eu queria que falassem isso. É estranho lecionar para meus alunos, queria que exigissem mais de si mesmos e da sociedade. Não importa de onde viemos, mas o que somos ou como poderíamos ser. Hoje dei aula prática sobre a técnica do dripping e a action painting. Meus alunos perguntaram se iriam ganhar pontos com isso!? O que me assusta não é pontuar, mas a maneira de chamar a Arte de “isso”. Como se jogar tinta na tela como Pollock não fosse pintura, como se nós não tivessemos lido na aula anterior um texto de Argan falando sobre Pollock, inclusive relacionei Pollock à geração beat. Sim eu nasci para sofrer, meus alunos acham que minhas aulas são “recreativas”…Que vontade de xingar!!! O risco da vida é morrer a qualquer hora, a tragédia é que não morremos. (Marla Singer) Será que ninguém entende isso?

Há algo na pintura de Pollock que me intriga, ele não encosta o pincel na tela. Atualmente nossas relações com as pessoas são como tinta e tela na obra de Pollock. Chegamos perto, mas nunca profundamente, pairamos e não tocamos, dançamos sem música, relações confusas e rápidas. O ser humano não tem tempo para contemplação. Sim, eu nunca me aproximarei de ninguém (de verdade). Vamos para Jung: cada vida é um desencadeamento psíquico que não pode ser dominado. Não conhecemos tudo dos outros ou sobre nós mesmos. Esse conhecimento é apenas parcial, ou sabe-se lá o que poderia ocorrer.

– Mas…quanto você pode conhecer de si mesmo se nunca entrou em uma briga?

…mas para que enumerar todos os atos que devemos ou não devemos praticar quando posso numa só frase resumir todos os nossos deveres para com os outros? Tudo quanto vês, este espaço em que se contém o divino e o humano, é uno, e nós não somos senão os membros de um vasto corpo. Séneca, será que estou raciocinando bem, não está adiantando com as pessoas que convivo?!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVII - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Ozaí da Silva, Carlos Serra, Eliel Machado, Elisa Zwick, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), Josimar Priori, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Marcelo Gruman, Paulo Cunha, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Roberto Barbato Jr., Rogério Cunha de Castro, Rosângela Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: