Skip to content

O estilo de Rob Zombie

outubro 20, 2009

Rob Zombie e sua camiseta com estampa do Charles Manson: medo


Eu fico pensando como algumas pessoas parecem ter o dom de ter um estilo próprio. Rob Zombie é um exemplo disso. Ele usa aquelas luzes que deixariam qualquer um com uma cara comum, mas ele não. O estilo de Rob Zombie passa força e credibilidade, não é a toa.

Rob Zombie é o primeiro fã do gênero terror não usa somente o preto. Uma constante em seu estilo? As camisetas estampadas de ícones dos anos 80 e 70, como o lutador de boxe Rocky Balboa e de bandas como Rolling Stones e Sweet…

Terror

E nos palcos, só vi visual similar na banda Fields of the Nephilim


Se Zombie não tem o mérito de precursor do estilo, com certeza ele tem o mérito de inserir originalidade ao mesmo. Olha que Zombie era outro nos tempos de White Zombie e até nos primórdios de sua carreira já conhecido como Rob Zombie. Mais barbudo, mais cabeludo, dreads imensos e com um estilo que parece de um morto que se levantou da terra (isso é um elogio, afinal Rob é Zombie). Agora Zombie parece um zombie surfista. As únicas luzes que tenho inveja são as dele. Tirou os dreads, clareou a cabeleira e diminuiu a barba. Finalmente deu para ver o rosto dele. Deve ser por isso que ele casou com Sheri Moon Zombie. Sheri Moon é designer de moda e tem uma marca de camisetas bastante legal, a Total Skull (www.totalskull.com). O que me leva a crer que a moça é sincera e realmente talentosa.

Voltando ao Rob Zombie, definiria como rock and roll voltado às raízes old school, tal como o Lynyrd Skinyrd. Seria um Lynyrd saído de um filme de terror do Rob Zombie. Aliás vocês lembram do “Massacre da Serra Elétrica”, os jovens estavam indo ver um show do Lynyrd?! Acredito que a mudança do visual de Rob Zombie também seja por causa de seu estilo musical que mudou em carreira solo. No groove metal de White Zombie, que daria origem às bandas de new metal como Slipknot, cabia um estilo com dreads e maquiagem. Depois que Rob Zombie seguiu carreira solo, começa o metal industrial e muda sua roupa. O que eu acho mais legal em Rob Zombie é que ele foge dos estereótipos do estilo (visual) do metal industrial investindo pesado nos anos 70. Pensou Val Kilmer em “Crimes em Wonderland”? Mais ou menos isso.


Resto do Post

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Marcelo permalink
    outubro 10, 2010 4:15 am

    Gostei muito do post!Nota 10!Mas ve se tira esse fundo preto porque é uma merda pra ler!

    • outubro 10, 2010 10:10 am

      Obrigada pelo comentário, que bom que gostou do post. Sua sugestão está anotada, mudarei o fundo preto. Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVII - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Ozaí da Silva, Carlos Serra, Eliel Machado, Elisa Zwick, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), Josimar Priori, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Marcelo Gruman, Paulo Cunha, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Roberto Barbato Jr., Rogério Cunha de Castro, Rosângela Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: