Skip to content

Maria Brink e Candace Kucsulain: Pin-up e metal dá certo?

julho 20, 2010

Quem  acompanha meu blog ou me conhece pessoalmente,  sabe sobre meu interesse pelas pin-ups e pelo rockabilly, que venho cultivando  há mais ou menos uns seis anos.  Já falei aqui no blog sobre o estilo da Candace Kucsulain, que embora esteja quase sempre com seu estilo ligado no metalcore, aparece vez ou outra à la “Rosie Riveter” e com  postura pin-up:

Quem conhece a história do rock, sabe que o rockabilly teve uma ramificação no punk que deu origem ao hardcore. Isso sem contar que essa estética também está presente no straight edge. Nesses estilos musicais, além do estilo de vida straight edge,  o estilo pin-up é bem aceito.  Mas e no metal?  Quase todas as musas do metal tem um estilo ligado ao gótico vitoriano (Sharon Den Adel) ou são mais ligadas ao headbanger (Angela Gossow, Cristina Scabbia),  postura bem agressiva. Porque isso de pin-up no metal agora, direto da estética hardcore? E sempre tem um mal informado para dizer: é porque a moda agora é pin-up. Primeiro eu não considero pin-up uma moda, ou você é uma pin-up ou não é.  Isso em qualquer estilo, sinto informar que não depende somente de roupas e tattoos  mas de compromisso ideológico, conteúdo.  Como já falei aqui no blog, acredito que a atitude pin-up hoje é bem diferente da original nos anos dourados.  É assumir uma atitude feminina, porém feminista (no melhor sentido da palavra). Uma mulher que assume suas obrigações é independente, estuda, sabe que não deve ser escrava de relacionamentos que não dão certo, possui liberdade de escolha, defende causas políticas ou ambientalistas e por aí vai.  Não fica sentada passando só esmalte e batom… Mas vai à luta!  Quando me interessei pelo punk e o gótico foi pela identificação ideológica, o estilo veio depois.  E com o estilo pin-up e rockabilly não foi diferente.

Outra moça que tem um estilo pin-up no meio metalcore é Maria Brink. “Is this Moment” é uma banda legal, eu escuto, mas não é das minhas favoritas. Mas o estilo de Maria Brink é bem ligado à feminilidade das pin-ups.  Enfim, simpatizo muito com a moça que é bem simples, nada afetada, bonita e veste o que quer sem ter preconceito sobre o que vão achar de um estilo tão colorido no meio dos caras que só usam preto.  Eu sempre falo isso, todo mundo tem até três estilos diferentes, fora as experimentações, o estilo não muda nunca.  Então não tente se encaixar em um padrão para ser aceito na sociedade ou só porque é moda. Você pode ouvir metal e ser feminina ao mesmo tempo, acredito que o problema da sociedade é achar que toda garota bonita e feminina, que usa vestido e rendinhas,  batom e blush, não pode gostar de rock de verdade sem usar preto e coturno (embora eu também adore isso).

Maria Brink em estilo pin-up

A pin-up pega em momento “surpresa”, quando suja a sua roupa. Essa levantadinha de saia inocente e ao mesmo tempo ousada é um dos elementos da atitude pin-up usados por Maria Brink em fotos.

Uma pin-up clássica de Gil Elvgren, justifica o favoritismo das pin-ups atuais: o estilo country, com as botas de cowgirl e Camisa quadriculada em vermelho e branco e amarrada em um nó.

Uma aplicação do estilo country pin-up por Maria Brink

Doris Powell, original do exército americano na Segunda Guerra Mundial:

Por Cherry Muffin Studios (atual):

Maria Brink:


In This moment:

18 Comentários leave one →
  1. julho 21, 2010 2:09 pm

    Helena! Adorei seu post! Muito bom!
    Eu gostava do estilo pin-up principalmente pela estética, mas nunca tinha lido muito sobre o significado dele hoje, e adorei toda a ideologia por trás dele. =D
    Eu conhecia muito pouco de In This Moment, na verdade, só uma música que eles fizeram cover do Blondie, Call Me, que é muito boa por sinal hehe.
    Mas nunca tinha visto foto da banda ou da vocalista e muito menos sabia que era inspirada pelas pin-ups.
    Adorei conhecer mais sobre esse estilo, e vou procurar conhecer melhor a banda In this Moment hehe.
    Beijos
    Deze

  2. julho 22, 2010 8:15 am

    Oi Helena.
    Adorei tudinho no seu espaço aqui no universo dos blogs. É tudo a sua cara…rs…E minha admiração por vc só aumenta.
    Bjs

  3. julho 22, 2010 5:53 pm

    Oii Helena, tudo bom?
    em primeiro lugar vim agradecer a visita no meu blog, fiquei muito feliz com seu comentário, obrigada😀, estava olhando no seu blog e amei os textos principalmente esse, concordo com tudo que você falou, e também amo rock and roll e não saio de casa com camiseta preta e coturno, gosto de vestidos de renda e batom vermelho, a e eu amo pin ups também *-*
    Beijos gata você escreve muito bem

  4. julho 23, 2010 10:44 am

    Oi Deze! As pin-ups do hardcore tem uma ideologia, mas acredito que a maioria das garotas siga o estilo das pin-ups por causa da estética, que é linda. Enfim, independente disso as pin-ups são parte de uma cultura e vale a pena saber mais sobre elas, sempre! Call Me realmente é muito boa e In this Moment é uma banda que vale a pena conhecer. Fico muito feliz que tenha gostado e mais feliz ainda com as suas visitas. Obrigada! Beijos!🙂

  5. julho 23, 2010 10:46 am

    Obrigada Afonso, procuro ser sincera. Você sabe que também te admiro muito e gosto demais do seu blog! 🙂

  6. julho 23, 2010 10:51 am

    Bia, também fico feliz com sua visita e gostei muito do seu blog. Que bom que você concorda comigo, eu também gosto de rock e às vezes sinto um certo preconceito das pessoas porque gosto de vestidos, saias, rendas, batom vermelho… Arrisco camiseta preta e coturno por ser confortável, mas gosto de um estilo feminino e não dispenso batom. Que bom que somos parecidas nesse aspecto, fico muito feliz! Obrigada pelo elogio e também acho que você escreve muito bem! Bjs!

  7. agosto 23, 2011 9:35 pm

    Parabéns pelo post. Muitíssimo inteligente e as fotos foram muito bem escolhidas.

    • agosto 24, 2011 9:19 pm

      Obrigada Erica. É um prazer ter você como leitora do meu blog. Obrigada pelo comentário também, é importante saber o que você pensa. Fui ao seu perfil do link e gostei muito das suas escolhas pessoais para arte. Beijos!

  8. ana paula alves vieira permalink
    novembro 10, 2011 8:51 pm

    Maria brink é minha diva, uma das na verdade, mito bom seu blog por sinal, ainda nao li tudo, mas fala sobre rock e eu curto muito, e também achoque nao precisa andar toda de preto pra curtir rock pesado, eu nao ando assim, nao sempre heheh xD

    • novembro 11, 2011 7:14 pm

      Maria Brink é diva e super simpática. Tenho ela e algumas outras como inspiração. Obrigada por gostar do blog, Ana Paula, volte outras vezes para dizer o que achou. Sua opinião é importante. Todo mundo anda de preto no rock, quando surge alguém que usa alguma cor diferente, acaba se destacando e acho isso legal. Beijos!🙂

  9. dezembro 29, 2011 2:40 am

    Adorei este post. As pin ups tem tantas ramificações hj em dia, é impressionante. Tenho duas ídolas q já andaram na estética pin-up, a Courtney Love e Brody Dalle. O que achas?
    bjkasssss

    • dezembro 29, 2011 4:44 pm

      Que bom que gostou!🙂 Eu simplesmente AMO Courtney e Brody. Brody Dalle então, adoro! Me inspiro muito nela, amo o tipo de beleza e suas roupas (Humilde não?! Rs… Mas não custa sonhar…). E realmente as duas tem muito de pin-up.

  10. abril 22, 2012 12:03 am

    Parabéns, amei o blog. Gostaria de ver mais coisas sobre o estilo Gothabilly, pois aqui foi o único local onde encontrei.

    • maio 3, 2012 10:09 pm

      Obrigada! Allexia, sugestão anotada. Certamente você verá mais sobre gothabilly aqui no blog, porque é um estilo que simpatizo muito e adoto. Fico feliz em ouvir “foi o único local que encontrei”. Realmente, quando comecei a gostar do estilo corri muito atrás, em sites estrangeiros e até neles a informação era restrita. Foi o que me fez correr aqui para o blog, liberar a informação e compartilhar os resultados de minha pesquisa. Vou escrever mais sobre gothabilly, OK?! Beijos!

  11. ana paula alves vieira permalink
    maio 7, 2012 6:36 pm

    Concordo com você de que podemos curtir rock e usar roupas femininas, eu gosto de roupas femininas e também uso coturno e tal, essa de usar roupas mais femininas veio depois que comecei a ouvir in this moment,que é uma de minhas bandas preferidas, cara acho que metal e pin up combinam, por exemplo a maria é muito foda, a voz dela (ao vivo as vezes deixa a a desejar se bem que entendendo, o screamo cansa a voz, mas no int his moment live at deep rock ela ta cantando muiiitoo bem, tá perfeito) enfim amei o post =)

    • maio 19, 2012 12:52 pm

      Isso mesmo Ana Paula! Obrigada por gostar do post. também adoro Maria Brink!🙂

  12. dezembro 17, 2012 10:59 pm

    Helena você é uma valquíria nórdica!

    • dezembro 20, 2012 1:39 pm

      Obrigada Fernando! E você é o Till Lindemann do Rammstein. Você parece com ele.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVI - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Mendes da Silva Filho, Antonio Ozaí da Silva, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), João dos Santos Filho, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Ricardo Albuquerque, Rosângela Rosa Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: