Skip to content

Hannibal – A Origem do Mal

maio 1, 2011

 

Eu tenho um grande interesse por serial killers, tanto no sentido da curiosidade natural quanto na psiquiatria. Tanto é que sempre escolho algum filme ou seriado baseada nesse gosto pessoal. Um dos meus serial killers preferidos sempre foi Hannibal Lecter,  artista e serial killer, uma mente perversa e genial, culto e conhecedor de diversas culturas…seria até atraente se não fosseum serial killer. Interpretado magistralmente por Anthony Hopkins em Silêncio do Inocentes, Hannibal, Dragão Vermelho (me decepcionei um pouco com esse em relação aos outros dois filmes)  e pelo jovem ator francês Gaspard Ulliel em Hannibal Rising. Outros atores que interpretaram Hannibal foram Aaran Thomas, a  criança em Hannibal Rising e Brian Cox em Manhunter.  A  série de filmes é baseada nos livros de Thomas Harris. É óbvio que o melhor filme da série continuará sendo “O Silêncio dos Inocentes”, mas contrariando a perspectiva da maioria sobre “Hannibal – A Origem do Mal”, gostei do último filme. Não chega a ser tão bom quanto o primeiro mas não decepciona. Talvez porque eu goste do tema 2ª Guerra Mundial, é  aí em 1944 que Hannibal Lecter sofre o acontecimento mais traumático de sua vida: a morte dos pais em um bombardeio e pior, a morte de sua irmã caçula Mischa devorada por soldados russos. Se o que Dexter (outro serial killer favorito) diz sobre assassinos em série for real: todos carregam um “Passageiro Sombrio” em si, o “Passageiro Sombrio” de Hannibal nasceu ali, vendo sua irmã ser devorada.

Mischa e Lecter

 

 

Geograficamente nos localizamos na Lituânia sendo invadida pelos nazistas ainda sob domínio russo. Lecter seria descendente dos Visconti e dos Sforza. Os Visconti que viviam na região de Milão na Itália possuíam a alcunha de “Dragão Antropófago”, dando a entender que a predileção de Lecter por antropofagia seria uma tendência familiar. Lecter cresce e quando está com seus quase 20 anos decide abandonar o castelo que era de seu pai, que agora invadido pelos russos faz com que ele seja obrigado a servir e cantar junto com o exército russo. Em sua fuga o alvo de sua procura é a França, seu tio. O tio de Lecter falecera há um ano e agora quem mora em sua casa é a esposa de seu tio, a japonesa Murasaki. Sua tia, Murasaki, ensina-lhe a lutar com a katana e lhe apresenta seus hábitos japoneses ancestrais.

 

Murasaki e Lecter

 

 

Lecter ensinado o açougueiro a respeitar uma dama com auxílio de uma katana

 

 

Aí percebemos algumas origens muito significativas de alguns de seus atos e símbolos, como a famosa máscara de Lecter. Podemos ver também como a Medicina lhe atraiu, os desenhos de anatomia, observação e criação, os traços artísticos e cultos de Lecter. Não preciso dizer que lecter começa uma vingança contra os soldados que canibalizaram sua irmã, ao mesmo tempo em que descobre sua tendência canibalística ao comer as bochechas de seus vilões.

 

A origem da máscara de Hannibal Lecter

 

 

Acho a escolha do ator Gaspard Ulliel  e sua cicatriz estratégica foi bastante acertada, pois como diria Hannibal Lecter, “As cicatrizes nos ajudam a lembrar que o passado foi real”.  Gaspard transmite a elegância de Lecter e faz com que em determinado momento do filme já estejamos completamente cativados pelo assassino.

 

Gaspard Ulliel

 

Anúncios
23 Comentários leave one →
  1. maio 4, 2011 9:40 pm

    Oi Helena!
    Gosto também de ler e assistir filmes sobre serial killers. Voccê vai gostar do próximo post no meu blog então, é sobre um serial killer 🙂
    Silêncio dos Inocentes é um dos meus filmes/livros favoritos. Esse último filme da série é muito bom também, apesar de não superar como você disse, gostei de ver também como Lecter se tornou quem ele é. E apesar do Antony Hopkins ser o eterno Hannibal quando a gente pensa nele, esse jovem ator me impressionou bastante 🙂

    beijos

  2. maio 7, 2011 4:50 pm

    Hannibal é realmente muito bom!!To até com saudades desse filme!!Faz tanto tempo que não vejo!

    • maio 15, 2011 7:00 pm

      Nem fale Denise, foi ver Hannibal Rising deu vontade de rever todos. Beijos!

  3. maio 8, 2011 10:13 pm

    O Silencio dos Inocentes…. roupas feitas com pele humana. Acho interessante essa abordagem daquele filme, podemos usar roupas de pele de bicho e mesmo fazer estampas imitando pele de bicho, mas e que tal usar roupas de pele humana. Adoro o tema.
    .
    Sobre a postagem, psicopatas são mais comuns do que imaginamos, eu mesmo conheço alguns que acho que são, tem uma lábia e carisma incrível mas não tem medidas pra cometer atos à seu favor.
    Eu assisti a Origem do Mal, gostei do filme também!
    bjs

    • maio 15, 2011 7:28 pm

      Todos esses filmes que abordam canibalismo e roupas de pele humana são baseados em um dos psicopatas mais famosos dos EUA, Ed Gein. Ele usava pele humana para fazer acessórios para casa e roupas. Esse tema é para lá de interessante mesmo Sana, daria um bom post para o seu Moda de Subculturas. Tem uma artista plástica, Jana Sterbak, que faz uma roupa chamada “Vestido de carne para uma albina anoréxica” (1987), Lady Gaga se baseou nessa obra para usar seu vestido de carne. Jana fez um vestido de carne para quem não tem carne. Joseph Beuys usava gordura animal e feltro, mas pele humana só o Ed Gein mesmo (ainda bem). Seria uma bela abordagem.

      • julho 19, 2011 5:38 pm

        Verdade Helena! Ed Gein, vi o filme anos atrás e tinha me esquecido completamente! E seria mesmo uma idéia interessante abordar esse tema no MdS!! E ainda mais com essa sua informação sobre a arte da Jana Sterbak (acho que vou precisar de uma roupa dela, quase não tenho carne tb! Uma sainha armada ia cair bem! rsrsrs!!)

  4. Fernanda permalink
    maio 11, 2011 3:04 pm

    Olá, amei seu blog!

    Me deu uma vontade imensa de fazer um…..
    Amo subcultura, sou de SP e ando com psychobillys, rockabillys, punks enfim…
    Faço Rádio e tv, nem preciso dizer que sou apaixonada por filmes? Filmes B principalmente, e tbm tenho fascínio por estes transtorno de psicopatia, filias, acredito que meu TCC será sobre isso….

    Todos os filmes sobre a historia do Hannibal são ótimos, despensa comentários.
    Sobre serial Killers gosto muito de roubando vidas, Psicopata americano, Rejeitados pelo diabo é uma obra prima do Rob, com sarcasmo, um humor negro e uma fotografia e trilha sonora impecável…… Monster – desejo assassino é incrível, trata de uma forma mais sutil.
    Saindo um pouco do tema de Serial Killer, mas bem parecido tem o Elephant inspirado no massacre em Columbine, a forma como foi gravado é muito bacana…

    Adoro o tema de psicopatia, sociopatia, mesmo qnd não há crimes em serie, por exemplo a atuação do Dennis Hopper em Veludo azul, sádico ao extremo, ou aqueles rostinhos lindos e inocentes em Funny Games, na versão recente americana, aqueles grandes olhos azuis com tanto prazer em torturar, ou a frieza implacável do assassino vivido pelo Javier Bardem em Onde os fracos não tem vez….

    Psicopata são muito comum 1% a 3% da população tem esse transtorno, no Brasil ultrapassa 5 milhões…. A mídia resolve ignorar né, mas é legal lembrar tbm q nem todo psicopata vira um monstros afinal ele precisa além da carga genética, o transtorno cerebral, ter nascido e crescido em um meio favorável a violência, muitos usam essa frieza para o bem, trabalhando como paramédicos, peritos criminais, médicos legistas, policiais….

    Beijos

    • maio 15, 2011 8:07 pm

      Oi Fernada, fiquei feliz com seu comentário. Legal saber que curte subculturas, quem sabe você não anima e também faz um blog? Está convidada a visitar o meu blog mais vezes, já que gostou do conteúdo. Todos os filmes que você citou são excelentes, gosto muito, acho a família Firefly assustadora. E Elephant é uma obra de arte, justamente por Van Sant não explicar o porquê dos adolescentes invadirem a escola. É um dos meus filmes favoritos. Sim, muitos psicopatas “redirecionados” tornam-se úteis à sociedades através de suas profissões. E acho que vale a pena você fazer um TCC sobre isso, quem sabe abordando os psicopatas dos filmes, já que você faz Rádio e TV, tem tudo a ver mesmo. E não vejo muito o assunto em monografias por aí. Mais uma vez obrigada pelo seu comentário e visita! Beijos!

  5. maio 15, 2011 8:47 pm

    Oi Helena!
    Não achei nenhum erro no banner, num sei porque tá dando esse erro. Vou tentar dar uma olhada aqui, vê se o código tá certo por favor:

    É esse o código que você usou?
    Beijos

    • maio 15, 2011 9:44 pm

      Deve ser minha internet que está dando problema. O código era aquele banner da Akasha. Achava ele tão legal, me passa o código desse. Beijos!

  6. maio 16, 2011 11:35 pm

    Olá, Helena, obrigada pela visita.
    Há tempos conheço seu blog,mas sou tão crua que nem sei como segui no wordpress….
    Tb reparei que moramos na mesma cidade, quemsabe a gente nao se encontra um dia desses…
    Litlle Cherry espera mais visitas.
    Beijokas

    • maio 20, 2011 10:05 am

      Eu achei seu blog muito legal Gisa, continuarei a visitá-lo. Fiquei feliz de você já conhecer o Aliena Gratia, deixo o convite para continuar a me visitar. Ainda não descobri uma maneira de inserir a ferramenta seguidores (Google Friend Connect) aqui no wordpress, mas não se preocupe com isso (um dia eu consigo). Sim, morando na mesma cidade fica fácil de nos encontrarmose batermos um papo. Beijos!

      • maio 23, 2011 1:41 pm

        Muito bom manter este conata com vc!
        Obrigada pelo carinho, visita e elogios. Se precisar, sabe onde me encontrar,
        Bj e boa semana.

  7. Diogo permalink
    novembro 24, 2011 6:40 pm

    Fiquei facinado com sua postagem sobre Hannibal Lecter. Sou fã da história dele e e também fã dos atores que assim os deram vida nas telonas. Acompanhei vários trabalho de Gaspard Ulliel para entender com mais clareza o motivo da escolha para esse papel e depois de um tempo analisando entendi o potencial do garoto no termo irônia ( que é uma marca mais que registrada do Hannibal) o que me leva a crer que ele tenha conseguido o papel. Ainda não sei qual será minha especialização mas farei medicina ( acho que foi influência…) e estou mais para psiquiatria do que para neurologia. Se possível gostaria de compartilhas mais e mais conhecimento com você pois você possui uma visão muito abrangente do que eu classifico de : Mundos do mundo.
    Seu blog é muito bom.

    • novembro 25, 2011 12:17 am

      A história de Hannibal Lecter é fascinante, tenho vontade de rever todos os filmes e fazer uma postagem mais completa, em termos de origem da psicopatia, arte e psiquiatria. Concordo com você que Ulliel absorveu muito da ironia do personagem Hannibal, acho isso admirável, pois é um personagem difícil. Eu acho psiquiatria muito legal, e não são poucos os livros e filmes que abordam isso. Me lembrei do ótimo livro “O Nascimento da Clínica” de Michel Foucault, que retrata o nascimento da medicina e suas implicações no ser humano e na História da humanidade. Apesar de ter lido esse livro há muito tempo, e ele falar principalmente sobre a medicina (o que para você talvez seja muito bom) lembro de uma parte do livro em que é abordada a loucura. Agradeço por achar que tenho um conhecimento abrangente, na verdade ainda tenho muito que aprender. Mas obrigada! Fico feliz com isso. E obrigada também por gostar do blog. Se quiser compartilhar conhecimento comigo, estarei aqui. Diogo, boa sorte em suas escolhas na medicina, seja neurologia ou psiquiatria!

      • Diogo permalink
        novembro 25, 2011 4:14 pm

        Obrigado pela indicação do livro vou dar uma pesquisada e irei lê-lo concerteza. Tenho planos para conhecer verdadeiros psicopatas e fazer entrevistas com os mesmos e assim entender melhor a mente deles. Li o livro de Ana Beatriz “Mentes Perigosas” e não concordei em uma coisa com ela; que se nasce psicopata.Vi uma entrevista no canal ” The History” sobre psicopatas e todos, sem exessão, sofreram algum tipo de trauma em sua vida o que ocasionou na transformação desses “monstros”. Se formos nos basear nisso, todos as pessoas estão sujeitas a se tornarem psicopatas e vivendo numa sociedade como a nossa as chances de serem formado mais psicopatas é enorme.

  8. novembro 26, 2011 3:02 pm

    Legal a idéia das entrevistas. Eu não li o livro “Mentes Perigosas”. Já estive com ele na mão para comprar e não comprei. O livro é bom? Lembro de uma edição especial sobre psicopatas da Superinteressante que citava o livro. E concordo com você, não dá para nascer psicopata. Mesmo porque muitos especialistas são categóricos em afirmar que no ambiente certo, na profissão certa, pode haver uma canalização do psicopata e ele pode tornar-se um açougueiro ou um médico (Rs…) por exemplo. Lembrei do Dexter que na série presencia o trauma da morte da mãe na infância (e acredita ser esse o motivo de ele ser um psicopata). O Dexter canaliza sua psicopatia matando criminosos e na sua profissão, como analista forense. Essa parte em que você fala que todas as pessoas podem tornar-se psicopatas é interessante. Realmente, há vários tipos de psicopatias, do psicopata social que faz estragos na vida dos outros até aqueles que matam, a sociedade atual favorece o avanço da psicopatia.

    • Diogo permalink
      novembro 28, 2011 6:42 pm

      O livro “Mentes Perigosas” realmente é bom, ele acaba nos mostrando os tipos de psicopatas existentes hoje em dia, onde são enumerados de acordo com seus limites. Alguns não matam o que resulta numa grande maioria se por assim dizer. No livro também ensinam como fugir dos psicopatas e particurlamente achei essa parte engraçada, já que não quero fugir de um quando encontrá-lo.Os mais perigosos representam a grande minoria em relação aos números de psicopatas existentes no mundo.Já ouvi falar de Dexter mas nunca me aprofundei no termo análise com ele, mas esta em minha lista de busca informativa. Eu li a revista quando ela teve como matéria os psicopatas mas achei o conteúdo fraco, talvez por já ter lido o livro da Ana. Não me recordo agora o nome de uma revista que ganhei de um amigo meu em que na manche estava os maiores monstros da história da humanidade tais como Hitler, Mao Tse Tung entre outros. creio que ainda esteja passando uma série no canal The History que fala sobre o prefil psicológico desses mesmos monstros que estavam na revista que ganhei mas eu assisti sobre Cleópatra e Júlio Cesar e fiquei muito admirado com o trbalho detalhado que eles estão fazendo. Me pergunto ainda por que é tão significativo se inspirar em monstros para ser forte pois foi a conclusão que cheguei vendo alguns alunos de ensino médio. Todos querem ser respeitados e muitos buscam no lugar onde eu ainda julgo errado. Essa é uma questão que estou tentando responder.

  9. maio 24, 2012 1:12 am

    e eu tenho esse filme mais o silencio dos inocentes e chato mais e bom hannibal a origem do mal mais td bm cm td ♥
    !@#$%¨&*()

  10. Junior Motta permalink
    outubro 24, 2012 10:38 am

    o achei o filme muito bom, pois mostra a vigância pela morte de sua irmã. o filme esta de parabéns …. legal mesmo

    • novembro 24, 2012 2:16 pm

      Junior, estou com vontade de ver todos os filmes da série de tão bons que são. Esse é legal porque ficamos sabendo de detalhes importantes para entender a personalidade de Hannibal Lecter. E aguarde, vem aí um post sobre O Dragão Vermelho. Bj!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVII - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Ozaí da Silva, Carlos Serra, Eliel Machado, Elisa Zwick, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), Josimar Priori, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Marcelo Gruman, Paulo Cunha, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Roberto Barbato Jr., Rogério Cunha de Castro, Rosângela Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: