Skip to content

O estilo de Andy LaPlegua

abril 26, 2013

O norueguês Ole Anders Olsen, mais conhecido como Andy LaPlegua é o vocalista da banda de Industrial/Aggrotech Combichrist. O nome da banda veio a partir de um fanzine que Andy produzia nos anos 90, em que Combichrist era algo como “messias do punk rock”. Andy mudou-se da Noruega para os Estados Unidos, afim de alcançar um mercado maior e maiores facilidades na produção de sua música.

Pessoalmente acho o estilo de Andy tão característico como sua música. Ele gosta muito de rockabilly em seu estilo de roupas, mas esse sempre pende para o sombrio, punk,  gótico e  industrial. Dá para perceber isso em suas tattoos, todas com um tema relacionado ao old school como caveira mexicana, rosas, olhos,  dados e flames. Ele é também uma inspiração para os rapazes gothabilly. Já nos shows, ele se aproveita de efeitos de shock rock, muito sangue artificial, pintura facial e outros elementos assustadores (O Grotesco como intenção artística – 3ª Parte). Nos palcos o visual dele se torna mais exagerado, com predomínio do preto do Industrial, mas é interessante ver o Andy vestido fora dos palcos.

As tatoos de Andy LaPlegua: influência old school

Andy LaPlegua

Dados

Gothabilly: um Elvis assustador

AndyLP

Andy LaPlegua em uma participação como modelo para o Viva Van Story

Rockstar_Cat_Fight_by_vivavanstory

Nos cabelos, Andy abusa de estilos vintage com referência punk (o slickback), como podemos localizar aí embaixo.

Slickback

As camisas com padrão xadrez, tem uma influência rockabilly, assim como o suspensório.

CombiChristBlackfield-2011

Camisa Xadrez 2

AndyLP5

Andykellie

Camisa com estampa de caveira mexicana

AndyLP2

Camiseta com influência old school (hot rods)

Industrial

Jeans escuro, tradicional

AndyLP3

Em um momento descontraído, estilo havaiano, que também é uma referência rockabilly

AndyLP9

Andy sempre gostou de usar a bandeira confederada, pela sua identificação rockabilly.

Rebel

No ano passado a banda teve um problema com o uso do símbolo em um dos shows. O problema é que a bandeira confederada é sulista, exalta a tradição e os povos do sul dos Estados Unidos, que era o lugar onde a questão do racismo foi mais problemática devido a insistência da escravização quando o norte já libertava os escravos (Guerra de Secessão). Claro que os interesses dessa guerra foram fundamentalmente econômicos, mas não podemos descartar outros motivos. A bandeira dos confederados já existia anteriormente, ela só é associada ao racismo porque os membros da Ku Klux Klan a usavam como símbolo. Até hoje, alguns neonazistas também a utilizam, porque o Ku Klux Klan usava. Daí o resquício do passado de desrespeito aos negros e aquele que foi considerado o maior símbolo de dominação, a bandeira confederada. A bandeira possui vários significados, entre eles a valorização da música do sul dos Estados Unidos, como a música country e o rockabilly, mas também o blues, rhythm blues e o soul (ou seja, músicas criadas pelos negros). Alguns interpretam a bandeira como um símbolo de rebeldia da classe trabalhadora, homens brancos, trabalhadores e pobres. A verdade é que a bandeira tem muitos significados, tanto positivos quanto negativos.

Andy se defendeu, dizendo que as pessoas estavam julgando-o  racista apenas por usar uma camiseta da bandeira dos confederados. Ele disse que se fosse realmente racista, não moraria em Atlanta onde 70% da população é negra. Além disso ele disse que muitos de seus amigos e parcerias são caras do hip-hop. Ele disse que se incomoda com a ignorância de quem não estudou a História norte-americana corretamente. Pelo menos saiba do que está falando, antes de afirmar algo como político.

AndyLP6

As fotos foram retiradas do Flickr :

Lucas Korneyá

Ché Ballard

Kellie LaPlegua

Viva Van Story

Nova Gabor

SexyPants123

Danny Sambuca

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVI - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Mendes da Silva Filho, Antonio Ozaí da Silva, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), João dos Santos Filho, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Ricardo Albuquerque, Rosângela Rosa Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: