Skip to content

A vida de Anne Lindfjeld

janeiro 12, 2014

Desde que eu era pequena eu queria ter tatuagens. Mas não até os 21 anos, nessa época fiz a primeira. Nas costas, imaginei três dragões que serpenteiam em um coração. Custou 3.100. Quando me mudei para Copenhague, fiz tattoos no braço direito e interior, no outro braço e pescoço. De repente me tornei viciada, nunca imaginei que chegaria nesse ponto.

Anne

Eu cresci em uma casa em Haderslev, minha mãe era uma dona de casa. Eu não fui para o jardim de infância, ficava  em casa com ela e as crianças. Minha mãe é como eu sou,  uma pessoa de coragem e meu pai é um companheiro incrível. Eu gostava de andar com ele no caminhão passeando pela Dinamarca. Eu era uma pequena garota que entrou no caminhão enorme e eu quase podia construir um forte dentro dele enquanto estávamos dirigindo. Meu pai também foi muito criativo e construiu carros Soapbox e uma cama oca sob o teto. Nenhum dos meus pais eram tatuados, mas meu avô era um marinheiro.

Anne 2

Irritada com a música: Quando Anne estava com raiva de sua mãe, ela bateu a porta com força e ouviu Rage Against the Machine em plena explosão de fúria. Era o contrário do lixo de música do Smashing Pumpkins.

Filmes: O Corvo, onde o ator Brandon Lee morreu durante as filmagens.

O primeiro beijo e namorado: Na quarta série, ela conseguiu seu primeiro namorado, que ela beijou na boca. Em seguida, eles jogaram Nintendo juntos.

Seu Futuro sonho: Era se tornar piloto de rali, motorista de caminhão ou cabeleireira.

Anne3

Fui para a escola nos primeiros oito anos, mas mas depois fui para Skibelund School e foi incrivelmente legal. Lá eu aprendi muito sobre a comunidade, estar longe de casa e cuidar de si mesma. Lá era proibido beber,mas fumar era OK. Portanto, eu fumava um monte de cigarros – uma ideia estúpida, eu já parei há muito tempo.

Anne5

Eu tinha sobrancelhas horríveis nessa época. E a cor cereja escuro do cabelo estava prestes a sair. Se eu já era paquerada pelos caras? Sim, mas eu não me interessava muito. As minhas amigas saíam muito mais com os caras que eu. Eu era do tipo que se apaixonou apenas por um cara e depois foi tudo.

Pela primeira vez, eu estava realmente apaixonada  quando eu conheci um cara que estava em uma instituição em Haderslev. Ele foi enviado para Jutland, porque agora ele tinha que se comportar. Eu não sei qual era o seu problema, mas eu achava que ele fazia sopas incríveis e deliciosas.

Ele tinha 18 anos e eu 14 anos, minha família pensou que era uma péssima ideia. Eu o conhecia há três ou quatro meses, mas ele e seus amigos bebiam e usavam drogas. Eu já vi muitas pessoas inteligentes que estragaram o seu futuro, de inteligência e oportunidades de emprego, porque eles fumavam maconha, drogas ou comiam cogumelos.

Mas eu não acredito que só posso me apaixonar por “bad boys”, eu provavelmente poderia me apaixonar por um físico nuclear super-inteligente. Mas eu gosto que os caras tenham um pouco de vantagem em seus olhares, sejam eles magros ou gordos. Eles só precisam de atitude, carisma e confiança.

Anne4

Eu nunca fiquei à toa na escola e fiz a minha parte. Infelizmente tive alguns professores tolos, que às vezes me colocavam fora da sala. Mas as horas passavam devagar, isso era chato.  Eu tinha ótimas notas, especialmente em Dinamarquês.

Anne7

A primeira vez que estive na TV foi em uma publicidade para as páginas amarelas. Eu fico irritada  pois esse trabalho é constantemente lembrado, mas ganhei apenas 5.000 kr.  E não é muito quando eu penso em todas as coisas que eu estava passando com os homens que vinham me ver no meu trabalho e escreviam mensagens assustadoras através do número das páginas amarelas. Eu tive que desligar o telefone duas vezes e lamento não ter ganhado muito com isso.

Anne6

Adaptado do noticiário BT, reportagem de Simon Riedel – 31/10/2009

One Comment leave one →
  1. Sana permalink
    janeiro 27, 2014 12:23 am

    Eu conheci a Anne na época do myspace, adooooro o laranja do cabelo dela! Vim aqui li o texto e notei que ela estava sumida, mas vdei uma busca e vi que ela é mãe agora, o que explica o “sumiço”! =D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVI - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Mendes da Silva Filho, Antonio Ozaí da Silva, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), João dos Santos Filho, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Ricardo Albuquerque, Rosângela Rosa Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: