Skip to content

As tattoos de Josh Todd

junho 12, 2014

“Quando você está na escola, você está atravessando a puberdade e está passando por essa fase estranha em que você está se tornando um adulto, mas você ainda é uma criança. A música tem tanta influência sobre você nesse ponto. Eu queria fazer um filme sobre aquele tempo”.

 

(Josh Todd falando sobre o suicídio do pai e da criação do curta-metragem análogo ao lançamento do álbum “Confessions”. )

 

Músicos vão ser bons enquanto estão na sua frente, quando você estiver  longe, eles começam a falar merda pelas suas costas. Então, eu realmente não estou afim de ser amigo de muitos músicos.

(Josh Todd)

 

Josh_Todd

 

Josh Todd é o vocalista da banda de hard rock Buckcherry.  O que eu mais gosto no vocalista é quando ele valoriza temas sérios em seus álbuns, músicas e clipes. Eu amo hard rock, mas convenhamos que o legado dos anos 80 muitas vezes é reconhecido pela diversão apesar de ter muitas letras sérias, as que acabam fazendo mais sucesso são as que falam de assuntos amenos. Muitas bandas sérias tratam de assuntos que vão muito além de chorar por um  caso de amor perdido, como por exemplo o  Guns N’ Roses, o Buckcherry, Van Halen, Whitesnake e tantos outros. E eu acho corajoso quando o cantor expõe fatos de sua vida em seu trabalho. Ou coloca questões delicadas, ainda mais hoje em dia em que falar assuntos sérios é quase que parecer depressivo. Estamos em um modismo do “vamos ser felizes”, “vamos fingir que estamos bem”… Não se trata disso. As pessoas precisam perceber que a vida é feita de eventos ruins e você deve aprender com eles. Quando tinha dez anos o cantor Josh Todd chegou em casa e encontrou seu pai morto, ele havia se suicidado. Anos mais tarde Josh Todd usa esse evento na ideia de um curta-metragem que acompanharia o lançamento do álbum “Confessions”. Segundo ele o filme é vagamente baseado em sua história de vida.Não deixa de ser uma maneira do cantor expurgar os sentimentos em relação ao seu pai e tentar tirar lições de vida sobre o ocorrido.

Josh diz que fazer um disco em torno dos pecados é algo Keith Nelson e ele conversaram por muitos anos. Muitas pessoas abordam o assunto em bandas e em filmes, nós queríamos fazer algo com a nossa própria opinião sobre isso.

No início, achamos que seria apenas fazer sete canções sobre os sete pecados e lançar um EP. Quando chegou a hora de fazer um registro, Josh viu que realmente precisava de mais do que um EP. Ele diz que teve a ideia de sete canções para Sete Pecados e quatro elementos. É aí que músicas como “Air” e “Water” vieram.

O clipe “Glutonny” cita o pecado da luxúria e gula, enquanto  “Nothing Left But Tears” reúne todos os pecados em uma espécie de “santa ceia”, em que o convidado principal é um homem que cometeu suicídio e um crime passional. Por fim esse homem tem seu destino revelado, ele é o pecado da ira. Ambas fazem  parte do álbum “Confessions”

 

 

Na época segundo o próprio Josh Todd, ele também estava escrevendo um roteiro sobre a própria vida, quando era mais novo e alguns eventos o moldaram como artista. Segundo Josh, Stevie D. veio em um dia e disse que deveriam fazer um curta-metragem que iria junto com o EP. Então Josh Todd pensou que era uma ótima ideia.”Fui para casa, condensado minha própria vida e várias coisas que me aconteceram”-  (Josh Todd)

O enredo do filme “Confessions” gira em torno de um garoto de 17 anos, que chega da escola, encontra seu pai morto e constata que ele cometeu suicídio. O garoto através de um processo de luto, se manifesta através dos sete pecados capitais. Durante essa época, ele começa a perseguir uma garota na escola que é o oposto polar dele. Esse garoto do filme é aquele f*d*d* em que todas as coisas acontecem para ele. No filme ele faz amizade com um sacerdote católico, que não é um padre normal. O padre estava no funeral de seu pai, ele é todo tatuado, é um ex-drogado que encontrou Deus e chegou ao outro lado. O garoto encontra conforto nesse cara e aprende a perdoar seu pai. O rapaz se liga a menina encontrando alguém com quem se identificar. Josh Todd afirma que é complicado trabalhar com cinema, pois o investimento é grande e nem sempre há patrocinadores.

Fora o projeto citado, Josh sempre sempre demonstra seriedade sobre temas espinhosos que devem ser tratados com respeito. Em “Check your head”, mostra sua preocupação sobre o fato de jovens morrerem ao usarem ácido ou devido à depressão de ter fotos expostas na internet ao ser fotografadas nuas . Nessa música ele também usa de suas experiências pessoais, na escola ele tinha um amigo chamado Nick que morreu de overdose de ácido aos 18 anos. Jesse era uma garota que costumava falar com Josh sobre as coisas que seu pai fez com ela e posteriormente ela acabou se suicidando quando tinha 13 anos.

 

 

 

Mas nem tudo é tragédia na vida de Josh Todd, ele é um cara bem “família” e preocupado com quem ama. Além disso ele tem suas distrações, ele adora andar de skate e jogar futebol. Famoso por ser uma pessoa de muita atitude, Josh Todd afirma que não tem muitos amigos como você vê na citação que abre esse post. Um de seus amigos é o cantor Kid Rock: “- Ah, eu gosto de Kid Rock! Ele é um cara verdadeiro e eu o conheci antes dele começar a ter muito sucesso. Ele sempre foi o mesmo cara e eu gosto de pessoas assim. Isso é legal para mim. Estive na música desde que eu tinha 15 anos, então eu só gostaria de ter amigos normais”.

Josh também é ator e tem atuado em vários filmes bons, como o ótimo “Salton Sea” (eu ainda vou falar dele aqui) um filme noir sobre o submundo das drogas e do meio underground dirigido por D.J. Caruso.

Josh Todd é um comparsa do “Urso Pooh” (Vincent D’Onofrio), um traficante no filme “Salton Sea”

 

Salton Sea 2

 

Josh Todd, Val Kilmer e Danny Trejo no filme “Salton Sea”

 

Salton Sea

Outro aspecto interessante de Josh Todd são suas tattoos, ele tem várias e muito interessantes. Ele fala que queria ser tatudado aos 16 anos, mas o estúdio não deixou por ele ser novo. Então teve que esperar dois anos. Josh teve dois anos para pensar sobre o que ele queria, então ele escolheu uma Betty Boop que foi tatuada em seu pulso e que mais tarde ele cobriu. Ele diz que foi uma decisão horrível essa tattoo, ele realmente se arrependeu: “- Eu acho que todo mundo que tem um monte de tatuagens tem uma história de cobertura”.

 

Josh_Todd7

 

Sobre a tattoo que mais gosta, Josh Todd é enfático:  “Eu gosto dos meus joelhos … estes são os meus gêmeos (apontando para os crânios diretamente sobre a curva de seus joelhos). Eu gosto deles porque você não vê muitas tatuagens rótula. Sobre a dor, ele diz que enssa região é brutal (em cima dos ossos). Esses crânios foram feitos por Able Martinez no estúdio  “Graffiti Tattoo em North Hollywood – Califórnia”.

Josh_Todd2

Um pouco abaixo em suas pernas notamos as referências orientais  feitas por Pee Wee Paul do estúdio Sunset Tattoo em Los Angeles. A máscara (hannya) foi feita por Horiwaka no Japão. As hannyas têm inúmeros significados como no tatro Noh do século XIV que são máscaras que representam humores e identidades das personagens. No budismo, hannyas são equivalentes dos intensos e confusos sentimentos humanos como o ódio, o ciúme, a tristeza, a paixão e o amor. Esses sentimentos em excesso poderiam as pessoas em hannyas. Antes do teatro, o termo hannya foi a transcrição em japonês para o sânscrito “prajna” que no budismo é sabedoria.

 

Tattoos_Josh_Todd

 

 Outra no estilo oriental por Pee Wee Paul do Sunset Tattoo em Los Angeles.

 

Tatoo_Josh_Todd

Outra tattoo que Josh Todd gosta é a do suicídio do Rei de Copas, o único rei do baralho com uma faca em sua cabeça. Como Josh teve um suicídio em sua família (seu pai), essa tattoo acabou tornando-se especial para ele. Ela tomou muito tempo e lhe custou muita dor, Josh Todd foi ao estúdio durante quatro ou cinco meses seguidos de forma disciplinada pois sabia que poderia não ter coragem de terminar por causa da dor e por ser uma tattoo extensa. Essa tattoo foi feita por Kevin Quinn.

Josh_Todd3

Josh Todd revela-se um fã da dualidade do ser humano, esse simbolismo é observado através de suas tattoos. No lado esquerdo do torso ele tem uma pin-up old school, Los Angeles, rosas e chamas. Essa tattoo foi feita por Kevin Quinn, o tatuador que mais fez tattoos em Josh e em todos os integrantes do Buckcherry. Os braços também foram cobertos por Kevin Quinn.

 

Josh_Todd5

 

No lado direito, ele tem uma pantera e uma carpa koi, estrelas e água.

 

Josh_Todd6

Outras bem expressiva é a palavra “Chaos” escrita, que representa bem a personalidade de Josh.

 

Chaos

“Stay Gold”  feita por Greg James no estúdio Sunset Tattoo em Los Angeles

 

Stay_Gold

No pescoço possui o nome de sua mãe, “Cynda” e algumas flores.

 

Cynda

 

Josh é um cara cuidadoso quando o assunto são seus filhos. Ele possui uma filha jovem, disse para ela não levar para casa qualquer cara que se pareça com ele. Quando Josh Todd conheceu seu sogro, o último pronunciou que não era muito fã de tatuagens. E Josh respondeu com todo respeito e sinceridade que um dia o sogro não iria nem vê-las. Sobre seu sogro ele pronuncia, não julgue um livro pela capa. “- Meu sogro é da velha escola, para ele as tatuagens representam coisas que não são boas, como criminosos e coisas assim. Mas, eu queria que ele soubesse que há uma pessoa dentro de tudo isso; é apenas parte do meu show e o que eu gosto de fazer, eu sou um cara legal. “

 

 

Referências :

 

Prick Magazine

Tattoo Tatuagem

About.com

 

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Espaços Narrativos

memórias absorvidas por espaços, propagadas por pessoas

jimgoforthhorrorauthor

Horror author. Extreme metal fanatic. Husband. Father.

Não Sou Exposição

Questionamentos sobre imagem corporal, amor próprio, saúde e comida.

vamosparalondres

um autoguia para a minha viagem à capital britânica

A Virgem Boêmia

Entre palavras e cervejas

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

REQUADRO

Just another WordPress.com site

Supernova de Estilos

Um espaço para arte, moda, música, textos e tudo o que for interessante e novo (ou vintage)!

blog da Revista Espaço Acadêmico

Revista Espaço Acadêmico, ISSN 1519-6186 – ANO XVII - Mensal. Conselho Editorial: Ana Patrícia Pires Nalesso, Angelo Priori, Antonio Ozaí da Silva, Carlos Serra, Eliel Machado, Elisa Zwick, Eva Paulino Bueno, Henrique Rattner (in memoriam), Josimar Priori, Luiz Alberto Vianna Moniz Bandeira, Marcelo Gruman, Paulo Cunha, Raymundo de Lima, Renato Nunes Bittencourt, Roberto Barbato Jr., Rogério Cunha de Castro, Rosângela Praxedes e Walter Praxedes. Editor: Antonio Ozaí da Silva

palavrasecoisas.wordpress.com/

Comunicação, Subculturas. Redes Sociais. Música Digital. Sci-fi

Felinne Criações

Bastidores dos trabalhos, projetos, e vida Felinne ;)

Drunkwookieblog

Porque esperar pelo G.R.R Martin não dá

Lembrar ou Esquecer?

Depois de um tempo...

A CASA DE VIDRO.COM

Portal Cultural & Livraria Virtual. Plugando consciências no amplificador! Um projeto de Eduardo Carli de Moraes.

%d blogueiros gostam disto: